Prevenção

A prevenção é sempre a melhor alternativa para evitar qualquer tipo de doença ou lesão. Com feridas complexas, não é diferente.

Muitas vezes, medidas simples podem impedir o desenvolvimento e a evolução dessas feridas. Aqui estão algumas dicas de como prevenir-se contra algumas das causas mais comuns das feridas complexas.

Queimaduras

• Ao acender um fósforo, mantenha-o sempre longe do rosto.

• Antes de acender uma vela, veja se você está longe de produtos inflamáveis, como cilindros de gás, solventes e tecidos.

• Mantenha sempre as crianças afastadas da cozinha, enquanto prepara a comida, vire os cabos das panelas para a área do fogão.

• Nunca manipule álcool, querosene, gasolina ou outros líquidos inflamáveis perto do fogo.

• Antes de dar banho no bebê, verifique a temperatura da água.

Diabetes

• Adote um estilo de vida saudável, com uma dieta mais leve e equilibrada; pratique exercícios físicos regularmente.

• Pare de fumar, pois fumar pode prejudicar a circulação sanguínea e causar infecções nos pés.

• Consulte um profissional de saúde para realizar exames diagnósticos regularmente.

• Controle o diabetes com monitoramento periódico dos níveis de glicose no sangue; não deixe de tomar a medicação que seu profissional de saúde receitar.

Cuidados com os pés (especialmente para pacientes diabéticos)

• Verifique se você apresenta sintomas de entorpecimento ou formigamento nos pés, queimação ou agulhadas, caso a sensibilidade a estímulos tenha diminuído. Se tiver esses sintomas, comunique a seu profissional de saúde.

• Num local bem iluminado, examine seus pés todos os dias, para ver se não há frieiras, bolhas, escamas, rachaduras, cortes, pele seca, diferenças de cor na pele ou feridas. Você pode usar um espelho para ajudar.

• Lave os pés diariamente com sabão neutro e água morna (nunca muito quente).

• Sempre seque muito bem os pés, especialmente entre os dedos, com um tecido macio.

• Corte e lixe as unhas, não muito curtas, com suas próprias tesouras e lixas.

• A cutícula deve ser retirada apenas por uma pessoa especializada para cuidar de pacientes com pés diabéticos.

• Antes de retirar calos, verrugas e unhas danificadas, você precisa conversar com seu profissional de saúde.

• As meias devem ser de algodão, sem costura nem elástico.

• Use sapatos confortáveis, macios e sem costura.

• Não use calçados que fiquem entre os dedos e possam machucá-los.

• Não ande descalço; não use sandálias, saltos altos e nem sapatos apertados.

Lesão por pressão

• Examine a pele pelo menos uma vez ao dia. Observe qualquer área que permaneça vermelha depois da mudança de posição.

• Para evitar a secura da pele, use cremes hidratantes e evite o contato com ar frio ou seco.

• Evite que a umidade da urina, a evacuação e a transpiração entrem em contato com a pele ferida.

• Evite massagear a pele nas partes ósseas do corpo, onde os ossos sobressaem. A massagem pode fazer com que surjam lesões por pressão.

• Na cama, mude de posição pelo menos a cada duas horas. Numa cadeira, pelo menos uma vez a cada hora.

• Se você consegue se movimentar sozinho, enquanto sentando, mude de posição a cada quinze minutos.

• Ao mudar de posição, não se arraste. O atrito pode romper a pele externa dos músculos e ferir os vasos sanguíneos.

• Evite sentar-se em almofadas de ar, água ou espuma que tenham um buraco no meio. Elas podem aumentar o risco de desenvolver uma lesão por pressão, pois reduzem o fluxo sanguíneo na região central.

• Para as pessoas que precisam ficar na cama, há colchões especiais feitos de espuma, ar, água ou gel que podem ajudar a evitar feridas. Converse com seu profissional de saúde sobre as opções à disposição e o colchão mais adequado para o seu problema.

• Use almofadas e travesseiros para evitar que os joelhos e os calcanhares se toquem.

• No caso de pessoas completamente imobilizadas, as almofadas devem ser colocadas sob as pernas, na região das panturrilhas, nunca na curva atrás dos joelhos, pois isso dificulta a circulação sanguínea.

• Uma dieta equilibrada, rica em proteínas e calorias, é muito importante para diminuir a probabilidade de desenvolver feridas.

• Os pacientes que não podem comer normalmente devem conversar com seu profissional de saúde sobre os complementos nutricionais mais adequados.

Estas dicas podem ser seguidas pelo paciente ou pelo responsável por seu tratamento.